“Casas de sonhos” dos emigrantes portugueses e o desenvolvimento do turismo cultural

  • Rossana Andreia Santos Universidade da Madeira
Palavras-chave: Emigrantes Portugueses; Património Cultural; Turismo Cultural.

Resumo

Este artigo pretende demonstrar, através da análise de um conjunto de estudos de caso selecionados e um estudo empírico realizado com 5157 inquiridos, que os emigrantes portugueses da década de 60 têm uma identidade cultural que é refletida na (auto)construção de “casas de sonhos” no seu local de origem (ou áreas rurais). Estas residências, fundadas em biografias, são frequentemente designadas na literatura de “casas de sonho” dos emigrantes portugueses pelo seu significado simbólico relacionado com o desejo de pertença ao local de origem e afirmação da melhoria da condição económico-social. Muitas destas “casas de sonho”, constituem um importante património cultural que pode vir a ser ativado, preservado e explorado para o desenvolvimento do turismo cultural nas áreas rurais em Portugal.

 

Palavras-chave: Emigrantes Portugueses; Património Cultural; Turismo Cultural.

 

Publicado
2019-04-13