A fiscalização dos Expostos em Leiria

Estudo do Regulamento de 1879

  • Diana Alexandra Simões Carvalho FLUP

Resumo

A fiscalização dos Expostos em Leiria. Estudo do Regulamento de 1879.       
Diana Alexandra Simões Carvalho           
dianacarvalho.pt@gmail.com
https://flup.academia.edu/DianaCarvalho

Sinopse          
O presente trabalho versa sobre as formas de fiscalização da Junta Geral de Distrito face à exposição infantil, através do estudo do Regulamento de 1879.            
Palavras-chave: Expostos, Regulamento, Século XIX, Leiria, Portugal.


Abstract
The present paper is a study about the forms of supervision of the Junta Geral de Distrito of Leiria concerning child abandonment, through the analysis of its regulations, published in the year of 1879.          
Key-Words: Child abandonment, Regulation, 19th century, Leiria, Portugal.

 

Referências

Decreto de 19 de Setembro (1836). Colecção de Leis e Documentos Oficiais

Publicados desde 10 de Setembro e 31 de Dezembro de 1836: VI série.

Recuperado de:

http://legislacaoregia.parlamento.pt/V/1/16/88/p22#c18369

Decreto de 5 de Janeiro. Regulamento para o Serviço dos Expostos e Menores

desvalidos ou Abandonados do Ministério do Reino (1888). Diário do

Governo: VI série. Recuperado de:

http://legislacaoregia.parlamento.pt/V/1/62/69/p20

Arquivo Distrital de Leiria. Fundo da Junta Geral do Distrito de Leiria (1842 -

.

Arquivo Distrital de Leiria. Junta Geral do Distrito de Leiria (1879).

Regulamento para o Serviço dos Expostos no Districto de Leiria do

Distrito de Leiria.

Portugal. (1854). Código Administrativo Português. Aprovado por carta de lei

de 18 de Março de 1842. Lisboa: Imprensa nacional.

Portugal. (1855). Código Penal. Aprovado por Decreto de 10 de Dezembro de

Lisboa: Imprensa Nacional.

Portugal. (1867). Código Administrativo Português. Aprovado por carta de lei

de 26 de junho de 1867. Porto: Typographia do Jornal do Porto.

Portugal. (1868). Código civil Português. Aprovado por carta de lei de 1 de

julho de 1867. Lisboa: Imprensa nacional.

Portugal. (1870). Código Administrativo Português. Aprovado por decreto de

de julho de 1870. Lisboa: Imprensa nacional.

Portugal. (1878). Código Administrativo Português. Aprovado por carta de lei

de 6 de Maio de 1878. Porto: Casa de A. R. da Cruz Coutinho.

Bibliografia

Cabral, J. (1993). Expostos. C.M. de Leiria (Ed.), Anais do Município de Leiria

(pp. 31-33). Leiria: Câmara Municipal de Leiria.

Cubeiro, T. M. R. (2011). A assistência à infância em Torres Novas: estudo dos

subsídios de lactação concedidos pela Câmara Municipal (1873-1910).

(Master´s Thesis, Universidade de Coimbra). Recuperado de:

http://hdl.handle.net/10316/20412

D´Orey, M., Colen, M. (1999). Os expostos e desamparados na misericórdia

de Lisboa. História e Cultura, 2, 38-49.

David, H. (2013). Alguns aspectos da mortalidade em finais do século XIX: as

cidades do Porto e Lisboa. Revista de História, vol. 11 (1991), p. 193-220

Lopes, M. A. (2002). Crianças e jovens em risco nos séculos XVIII e XIX. O

caso português no contexto europeu. Revista de História da Sociedade

e da Cultura, 2, pp.155-184. Recuperado de:

http://hdl.handle.net/10316/25021

Lopes, M. A. (2013). Os socorros públicos em Portugal, primeiras

manifestações de um Estado-Providência (séculos XVI -XIX). Revista

Estudos do Século XX, 13, pp.256-280. Recuperado de:

https://bit.ly/2KgR87v

Lopes, M. A. (2016). Assistência pública à infância após a extinção da Roda

dos Expostos: Hospício dos Abandonados e crianças maiores de sete

anos (distrito de Coimbra, 1872-1890)” in José Viriato Capela et al.

(org.), Da caridade à solidariedade: políticas públicas e práticas

particulares no mundo ibérico, Braga, Universidade do Minho/Lab2PT,

, pp. 173-191. Recuperado de: https://bit.ly/2KrEKjY

Macedo, A. C. S. (1855). Expostos. Título Décimo Sétimo. Estatística do

Distrito Administrativo de Leiria” (pp.169-219). Leiria: Tipografia

Leiriense.

Paulino, J. V. (2014). Os Expostos em Números. Uma análise Quantitativa do

Abandono Infantil na Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (1850-1903).

Actas do IX Encontro Nacional de Estudantes de História, 185-215.

Pimentel, Maria Cristina de Castro-Maia de Sousa – 5. A vida quotidiana. In

CENTENO, Rui coord. – Civilizações Clássicas II. Roma. Lisboa:

Universidade Aberta, 1997, p.148-207.

Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (1998). Pequeno Glossário. Inventário

da Criação dos Expostos do Arquivo Histórico da Santa Casa da

Misericórdia de Lisboa (pp. 397-424). Lisboa: Europam Lda.

Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (1998). Prefácio. Inventário da Criação

dos Expostos do Arquivo Histórico da Santa Casa da Misericórdia de

Lisboa (pp. IX-XXII). Lisboa: Europam Lda.

Silva, H. D. D. (2012). Reformas administrativas em Portugal desde o Século

XIX. Jurismat, 1, 65-97. Recuperado de:

http://recil.ulusofona.pt/handle/10437/3891

Publicado
2021-06-25