https://revistas.ponteditora.org/index.php/naus/issue/feed NAUS - Revista Lusófona de Estudos Culturais e Comunicacionais 2020-10-24T01:03:58-04:00 Ponteditora, Sociedade Unipessoal Lda. geral@ponteditora.org Open Journal Systems <p>Publicação dedicada à divulgação do conhecimento em relação aos fenómenos e relações culturais, bem como as mediações socioculturais, atravessadas ou não pelos meios de comunicação tradicionais e digitais, codificados em Língua Portuguesa. &nbsp;A&nbsp;<strong>NAUS&nbsp;</strong>considera as mais distintas abordagens acade´micas e interesses que envolvem a cultura, as relações socioculturais, a mídia, comunidades tradicionais e <em>online</em>, e os fenómenos comunicacionais. A linha editorial centra-se na área da cultura, sendo transversal à generalidade das disciplinas.</p> https://revistas.ponteditora.org/index.php/naus/article/view/225 Revista Completa 2020-10-24T01:02:24-04:00 Ponte editora geral@ponteditora.org <p>Revista Completa v.2 n.2</p> 2020-04-27T18:23:22-04:00 Direitos de Autor (c) 2019 NAUS - Revista Lusófona de Estudos Culturais e Comunicacionais https://revistas.ponteditora.org/index.php/naus/article/view/226 Editorial 2020-10-24T01:02:02-04:00 Cristiano Henrique Ribeiro dos Santos cristiano.henrique@eco.ufrj.br <p>Editorial v. 2 n. 2</p> 2020-04-27T18:27:37-04:00 Direitos de Autor (c) 2019 NAUS - Revista Lusófona de Estudos Culturais e Comunicacionais https://revistas.ponteditora.org/index.php/naus/article/view/151 Mil e uma palavras visíveis e invisíveis: a fotografia como arte e informação 2020-10-24T01:03:58-04:00 Marco Antonio Fontes de Sá maf.sa@terra.com.br <p>Este artigo pretende discutir o papel da fotografia como arte e como fonte de informação, a partir de conceitos elaborados por Roland Barthes, Susan Sontag, Henry Cartier-Bresson e de outros pensadores ligados à fotografia e à semiótica.</p> 2020-04-27T18:16:10-04:00 Direitos de Autor (c) 2019 NAUS - Revista Lusófona de Estudos Culturais e Comunicacionais https://revistas.ponteditora.org/index.php/naus/article/view/169 A polarização das redes no debate eleitoral brasileiro e o ceticismo político 2020-10-24T01:03:35-04:00 Amelia Aben Athar Olinto Ramos ameliaab@hotmail.com <p>O presente artigo busca analisar o cenário eleitoral brasileiro do ano de 2018 a partir das redes sociais, especificamente, o <em>Facebook</em>. O estudo avalia como o papel das redes digitais podem ter alterado as relações sociais por evidenciar conflitos e ceticismos com o surgimento de blogs e grupos de ideologia de direita e esquerda, que se antagonizam no Facebook. O trabalho de pesquisa está compreendido no período entre o início do horário da propaganda eleitoral gratuita até o resultado das eleições. Serão analisados posts de dois grupos: “Pragmatismo Político” (que ideologicamente caracteriza-se como esquerda) e “MBL – Movimento Brasil Livre” (que pode classificado como grupo ideologicamente de direita).</p> 2020-04-27T18:17:00-04:00 Direitos de Autor (c) 2019 NAUS - Revista Lusófona de Estudos Culturais e Comunicacionais https://revistas.ponteditora.org/index.php/naus/article/view/186 Corpo-mídia: comunicação alternativa em ações de gênero 2020-10-24T01:03:12-04:00 Tatiane Bispo Homem tatianebispohomem@gmail.com Sara Feitosa sarafeitosa@unipampa.edu.br <p>As constantes manifestações veiculadas pela mídia em que mulheres saem às ruas com pouca e/ou nenhuma roupa, defendendo uma causa política, possibilitaram a realização de um trabalho cujo objetivo é descrever o porquê as manifestantes utilizam o corpo como estratégia de protesto. O objeto de estudo é composto por um movimento: <em>Marcha das Vadias </em>e duas ativistas independentes. O <em>corpus </em>de análise resulta em três entrevistas. A metodologia adotada integra a revisão bibliográfica, pesquisa de campo, documental e descritiva. Como base teórica, empregou-se os estudos de corpo e poder por Michel Foucault a fim de descrever esse tipo de recurso utilizado em atos de gênero. A partir do estudo realizado foi possível apreender as principais características das causas defendidas pelas feministas, além de identificar que o corpo, nessas atuações, exerce a função de mídia alternativa.</p> 2020-04-27T18:18:39-04:00 Direitos de Autor (c) 2019 NAUS - Revista Lusófona de Estudos Culturais e Comunicacionais https://revistas.ponteditora.org/index.php/naus/article/view/187 Representações sociais e memória na ressignificação das identidades dos refugiados que migram para o Rio de Janeiro: o caso da feira de refugiados chega junto 2020-10-24T01:02:48-04:00 Conceição Aparecida Nascimento de Souza conceicaosouza@terra.com.br <p>Neste artigo, procuro entender como, a partir das representações sociais e da memória, os refugiados que migraram para a cidade do Rio de Janeiro, constroem, afirmam, ressignificam e expressam suas identidades, num processo dinâmico e contínuo de produção de sentidos. As pessoas interagem em diferentes grupos e são nessas interações e sociabilidades que ocorrem a apreensão de vários e distintos elementos, fazendo com que haja a identificação de si e do outro, dando origem ao sentimento de pertencimento. As representações surgem nas práticas sociais presentes no cotidiano, regendo as relações do eu com o outro e favorecendo trocas e hibridismos. Além das representações sociais, a memória também faz parte do processo de construção e (re) construção identitária. Enquanto fenômeno social e fundamentalmente coletivo é um elemento constitutivo da formação da identidade, seja ela individua ou coletiva. A metodologia utilizada foi a revisão bibliográfica, a observação participante e entrevistas abertas. &nbsp;</p> 2020-04-27T18:20:21-04:00 Direitos de Autor (c)