Rabdomiólise em militares: uma missão de reconhecimento para prevenção.

  • Carneiro A.S. Marinha do Brasil
  • Guimaraes T.T. Grupo de Pesquisa Excesso de Exercício – GPEEx
  • Macedo J. S. Departamento de Parasitologia, Instituto de Ciências Biomédicas, Universidade de São Paulo
  • Viana Gomes, D. Escola de Educação Física, Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Mendonça C. F. Department of Neurodegenerative Science, Van Andel Institute
  • Pesquero J. B. Departamento de Biofísica, Universidade Federal de São Paulo.
  • Palmisano, G. Departamento de Parasitologia, Instituto de Ciências Biomédicas, Universidade de São Paulo
  • Moreira, J. C. Centro de Ecologia Humana e Saúde do Trabalhador, Fundação Oswaldo Cruz
  • Pereira, M.D. Departamento de Bioquímica, Instituto de Química, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Resumo

O treinamento físico regular faz parte do cotidiano militar, com intuito de aprimorar competências físicas essenciais para tarefas de combate. No entanto, quando executado de forma extenuante ou desenvolvido em condições climáticas adversas pode ocasionar o desenvolvimento da rabdomiólise por esforço físico. A rabdomiólise por esforço físico é definida como uma síndrome decorrente da necrose das células musculares, com sintomas variáveis, como dor muscular, fraqueza e aumento plasmático de enzimas musculares. A severidade da rabdomiólise por esforço físico varia individualmente, porém, pode se tornar clinicamente relevante, contribuindo para a hospitalização, insuficiência renal aguda, incapacidade permanente ou óbito. Sendo assim, o objetivo desta revisão narrativa é apresentar possíveis causas e fatores de risco para rabdomiólise, discutir sua fisiopatologia, seus possíveis diagnósticos e suas principais complicações, enfatizando o contexto militar.

Publicado
2021-01-14