Estatuto Editorial

ESTATUTO EDITORIAL do J2 – Jornal Jurídico

 

I – O J2 – Jornal Jurídico, conhecido também pelas formas abreviadas de J2, é uma publicação periódica. Propriedade da Editora: Ponteditora.

II – O J2 divulga trabalho e estudos científicos da área do Direito, através de pesquisas interdisciplinares e correlacionadas com o campo jurídico.

III – A linha editorial do J2 centra-se na área do Direito, abrangendo várias áreas do conhecimento metodológico crítico e progressista.

IV – O J2 tem por missão poder contribuir para o desenvolvimento da investigação jurídica e de Direito em Portugal, na CPLP e na Diáspora de língua portuguesa pelo mundo.

V – O J2 é editado semestralmente, online, em língua portuguesa e inglesa, sendo disseminado em todo o mundo através da Internet.

VI – O J2 terá, aproximadamente, 80 a 180 páginas.

VII – O J2 é, desde a sua génese até à atualidade, publicada na versão online.

VIII – O J2 destina-se a professores, investigadores, estudantes e profissionais, nacionais ou estrangeiros, desde que com interesses na CPLP.

IX – O J2 apresenta um corpo editorial técnico e científico, aberto a académicos, investigadores, profissionais e executivos de organizações e empresas relacionadas com a investigação jurídica e de Direito.

X – O J2 publica artigos académicos e científicos, originais e de revisão e ensaios.

XI – A aprovação dos manuscritos para publicação regula-se por critérios de pertinência, interesse, qualidade científica e no respeito pela pluralidade de perspetivas. O J2 assume-se como independente de qualquer poder político, ideológico ou económico, e orienta-se por critérios de rigor, isenção e inclusão.

XII – O J2 publica em língua portuguesa, assim como em inglês. Em cada artigo estão incluídos o título, resumo e palavras-chave em duas línguas.

XIII – O J2 edita números regulares e números especiais, confiados a investigadores/as credenciados/as das respetivas áreas de especialidade (orientações para revisores/as), sob a escrutínio e aprovação da Equipa Editorial. Toda a colaboração é submetida a um exigente processo de seleção e revisão baseado em arbitragem científica e dois modos, cega por pares e por pares aberta.

XIV – Almejando os mais elevados padrões de ética na publicação, a Equipa Editorial do J2 inspira o seu Código de Ética nas orientações estabelecidas pelo Commitee on Publication Ethics (COPE, Comité de Ética em Publicações, versão de março, 2011). Nesse código definem-se as responsabilidades de todas as partes envolvidas no ato de publicação do J2.

XV– O J2 pretende promover o intercâmbio de ideias, experiências e projetos entre os autores, empreendedores e o mercado empresarial, contribuindo para a reflexão do Direito e para a sua ligação com a sociedade.

XVI- O J2 disponibiliza as Normas para apresentação e publicação de artigos e uma lista anual dos/as revisores/as que colaboram na arbitragem científica dos manuscritos.

XVII – A Equipa Editorial do J2, assume o compromisso de assegurar o respeito pelos princípios deontológicos e pela ética profissional dos jornalistas, assim como pela boa-fé dos leitores, nos termos nº 1 do artigo 17º da Lei de Imprensa.

 

 

A procura constante pela elevada qualidade e rigor traduz-se na inclusão do J2 – Jornal Jurídico em bases de indexação internacionais, tais como: DOAJ Directory of Open Access Journals ACESSO; Crossref ACESSO; DRJI – Directory of Research Journals Indexing ACESSO; Journal TOCs ACESSO; ScilitACESSO; ResearchGateACESSOSherpa RomeoACESSO.

 

A Editora-Chefe do J2 – Jornal Jurídico,

Cristiane Souza Reis